A Sagrada Dança de Vênus e Marte

A SAGRADA DANÇA DE VÊNUS E MARTE

Por Michele Finey, Agente 36

A dança celeste de Vênus e Marte refletem a natureza dos relacionamentos pessoais. Marte precisa aventurar-se ao mundo em busca de seu herói sozinho e Vênus não pode ir para onde Marte vai, ela tem que ficar dentro dos 48 graus de distância do Sol; assim como tradicionalmente homens saíam a caça ou para trabalhar e as mulheres ficavam em casa cozinhando, cuidando das crianças, mantendo as lareiras dos lares acesas.

Mas todos nós temos uma Vênus e Marte e evoluímos além desses estereótipos de gêneros. As mulheres têm usado ativamente sua energia de Marte ao longo de décadas e os homens estão mais em contato com a sua energia Venusiana, alguns escolhendo ficar na casa dos pais e assumindo mais tarefas domésticas, como cozinhar, limpar e cuidar.

O desejo de autoexpressão, a independência e autonomia (Marte) e a necessidade de amor e relacionamento (Vênus) não são específicos de gêneros, mas existem dentro de cada alma.

Um exame mais detalhado de sua dança celestial revela mais sobre a natureza dos relacionamentos. Por exemplo, quando Vênus e Marte estão em conjunção, Marte está sempre em movimento direto. Marte é animado por Vênus, mas ele pode ter sido confundido pelas diferentes faces e fases dela, pois quando eles estão conjunto Vênus pode estar direta, retrógrada ou estacionária.

Quando Vênus e Marte opõem-se um ao outro, Marte está sempre retrógrado; se não então ele está virtualmente estacionário. Quanto mais próxima Vênus está do Sol, mais profundamente retrógrado está Marte.

Quando Marte se opõe ao Sol, ele está cheio de luz, mas retrógrado e o mais próximo possível da Terra. Esta é a posição natural de Vênus, para ela é o mais próximo possível da Terra.

Neste ponto em seu ciclo solar Marte sente-se fraco da sua jornada e sua separação tanto do seu Sol (pai) e Vênus (amante). Ele está sozinho. Neste ponto ele sofre a provação suprema em sua busca pelo herói.

Embora Marte sinta-se cansado e fraco por sua luta, Vênus vê suas vulnerabilidades e dores, mas também o vê tão radiante como um cavaleiro de armadura brilhante.

Na oposição solar, Marte começa sua jornada de volta ao Sol, como Jason que retorna para solicitar seu direito de nascimento como primogênito e verdadeiro Rei, e é com a ajuda da deusa do amor que ele clamará novamente por seu reino solar.

Quando eles se opõem um ao outro, Vênus está em sua máxima elongação e é a estrela da manhã, e Marte está perto de estar direto estacionário. Sua beleza, juventude e frescor revigoram-no e guiam o astro em seu retorno para casa. Ela age como uma guia, uma amante, sua musa e/ou curadora.

Quando Vênus é a estrela noturna e eles estão opostos à sua máxima elongação, Marte estacionário retrograda. Neste ponto, Vênus é mais velha e mais inteligente, ela sabe que precisa logo deixá-lo ir para aventuras mais uma vez mundo a fora em nova missão.

Embora, tecnicamente Vênus possa estar retrógrada quando está oposta a Marte, Vênus está quase sempre em movimento direto neste ponto do ciclo. Nesta posição, eles veem-se mutuamente claramente e totalmente, o amor refletido em cada um irradia com o que pode ser a razão pela qual este aspecto em sinastria é considerado um dos melhores, se não for a mais apaixonada das combinações.

Cada um pode identificar-se com o outro enquanto eles se observam um ao outro, totalmente conscientes.

A estória mítica de seu caso ilícito reflete a dança celestial também. O Sol foi o primeiro a ver os amantes secretos. Vênus, embora casada com Vulcano, o inteligente, mas também o Deus manco, que foi rejeitado pela própria mãe, teve numerosos amantes e, com Marte, Vênus teve cinco filhos.

Vulcano se assemelha a Marte quando ele está em oposição ao Sol e/ou Vênus. Ele fica fraco, ferido e solitário, ainda que domine muitas habilidades.

Marte, o amante de Vênus é por comparação mais brutal, imaturo e primitivo. Ele nunca casa e acaba sendo rejeitado por seus pais também, enquanto Vulcano é restaurado em benefício próprio.

As conjunções e oposições Vênus e Marte mostram o caminho no qual os amantes interagem e qual das suas várias faces masculinas e femininas eles mostram um ao outro.

A CONJUNÇÃO VÊNUS MARTE

Quando Vênus e Marte se unem, a conjunção simboliza o início de um novo ciclo, assinalando um tempo onde novas relações são estabelecidas constantemente.

Ao formar dupla com Marte, é importante não somente o local onde esta conjunção acontece em relação aos astros no mapa natal. Os retornos de Vênus e Marte também sinalizam que as flechas de cupidos estão perto de atingir seu alvos.

Independente do gênero, orientação sexual, e ainda a posição natal e condições da Vênus em nosso mapa de nascimento, estas mensagens cósmicas de amor infundem o éter com a sensualidade de Vênus e a paixão de Marte.

Ao examinar o movimento destes astros no céu nós podemos aprender como os relacionamentos funcionam. Sua união cósmica aumenta nossa capacidade de romper com o nosso isolamento e estabelecer conexões do coração. A conjunção em Touro em 2011 abriu o coração para fazer declarações de amor, promessas e comprometimentos.

Amor pode surgir repentinamente. Nós podemos conhecer a pessoa por anos, ou somente momentos antes de sermos flechados por Eros e cairmos de amor. Em um instante nossas vidas diárias são transformadas com vivacidade.

Vênus faz a missão de Marte valer a pena e a torna valiosa. O amor infunde seus feitos e ações com significado. Mas ela não pode ir onde Marte vai, ele precisa agir sozinho. Apesar da despedida ser uma doce tristeza, a ausência faz o coração crescer mais amado. Isso é o vai e vem da dança cósmica.

Enquanto os homens geralmente identificam-se rapidamente com Marte, as mulheres identificam-se com Vênus, porém, ambos sexos usam e expressam Marte e Vênus. Eles se juntam, separam-se e voltam a ficar juntos, para frente e para trás, fluindo e refluindo com a maré cósmica, da mesma forma que as duas almas se encontram uma com a outra, e nós vemos a beleza de nossas almas refletidas em nós em frente de nosso amante.

VENUS RETRÓGRADA

A Vênus retrograda a cada 19 meses. Durante seus 584 dias do ciclo sinódico (intervalo entre sucessivas conjunções inferiores com o Sol) ela gasta entre 40 e 42 dias retrogradando, o menor tempo de qualquer planeta. Durante este tempo, ela se afasta dos outros a fim de analisar e avaliar suas experiências e reconectar com seus padrões intrínsecos de beleza e amor.

Vênus estacionária retrograda é quando ela é a estrela noturna, durante a parte minguante do seu ciclo. Ela fica retrógrada quando está aproximadamente 30 graus ocidentais do Sol.

Quando Vênus está retrógrada, profissionais, família, grupo e conexões pessoais frequentemente vêm sob escrutínio. Uma vez analisado e avaliado, algumas destas associações podem terminar.

Na conjunção inferior Vênus estabelece um novo conjunto de critérios, estabelece novos padrões e reúne-se com sua essência; sua sensibilidade inata sobre o que vale a pena e é belo.

Usualmente Vênus move-se mais rapidamente que o Sol, mas depois do período de retrogradação ela demora alguns meses para voltar à sua velocidade. Depois de tornar-se a estrela matinal, ela cresce na luz e gradualmente fica pronta para estabelecer novas relações.

Enquanto isso Marte segue seus negócios independente mas quando entra na zona de Vênus, quando ele fica em semi-quadratura com o Sol, ele está pronto para levantar-se próximo e pessoalmente com a deusa do amor. Isso ocorre quando Marte está retornando de sua aventura heroica, no final do seu ciclo. Vênus pode ou não pode ficar esperando por ele entretanto. Ela pode estar no céu de manhã neste ponto do ciclo, e neste caso Marte terá que esperar um pouco mais antes ser reunido ao seu amor.

SINASTRIA

Marte é considerado o planeta do desejo e da sexualidade mas Vênus é igualmente sexual, afinal, ela nasceu da espuma no mar criada pels genitais castradas do Deus da Criatividade Urano. A palavra ‘afrodisíaco’ é derivada de Afrodite.

Na sinastria, aspectos entre Vênus e Marte descrevem a química e compatibilidade sexual dos parceiros.

Todos aspectos – as conjunções, os sextis, os trígonos, quadraturas e oposições – parecem igualmente capazes de abastecerem sexualmente a química e estimular os sentidos, mesmo do menor aspecto adicionado faísca e paixão.

Vênus-Marte oposição estão talvez mais sexualmente dinâmica e magnética de todos os aspectos entre os amores cósmicos. Nas uniões heterossexuais, uma oposição entre um homem de Marte e uma mulher de Vênus pensa-se serem os mais elétricos e apaixonados de todos.

Oposição, eles dizem, ‘atração’, mas também precisa haver um chão comum para um relacionamento ser sustentado. Igualmente, similaridades demais e falta de diferenças suficientes podem rapidamente levar ao tédio e complacência.

Nas oposições Vênus-Marte, os dois planetas parecem se espelhar um no outro, com similaridades e diferenças intrínsecas que ajudam a manter o equilíbrio correto. Dar e receber, liderar e seguir, agir e reagir, parecem estar em uma dança para frente e para trás.

Aspectos de Sol e Lua na sinastria fornecem segurança, calor, carinho e familiaridade, enquanto aspectos Vênus-Lua aumentam o romance, mas é Vênus e Marte que oferece a paixão.

Aspectos de Vênus para Vênus e Marte para Marte também revelam o nível de atração e química sexual entre parceiros. Aspectos difíceis entre eles não impedem uma relação de acontecer; na verdade, eles criam uma tensão dinâmica que fornece o estímulo necessário e mantém as coisas interessantes. A falta de qualquer aspecto entre Vênus e Marte é talvez a maior probabilidade de resultar em uma falta de desejos ou desinteresse de uma ou ambas as partes.

Angelina Jolie e Brad Pitt, por exemplo, têm Vênus oposto Vênus e Marte quadratura Marte na sinastria.

Os lendários amantes Lawrence Oliver e Vivien Leigh têm Vênus quadratura Marte e Marte quadratura Marte.

O Duque e a Duquesa de Windsor têm somente um semi-sextil próximo entre suas posições natais de Vênus e, ainda assim, seu amor era tanto que ele abdicou de seu trono para casar com ela.

A Vênus de Humphrey Bogart fazia um semi-sextil com o Marte de Lauren Bacall, enquanto a Vênus dela fazia quincúncio com o Marte dele.

Havia uma semi-quadratura próxima entre a Vênus do Príncipe Charles e um Marte da Princesa Diana, enquanto Charles e Camila têm suas Vênus em graus de quadratura e o Marte dela faz trígono com a Vênus dele.

O Príncipe William e Kate Middleton têm Marte conjunção Marte e a Vênus dele faz trígono com o Marte dela.

Outro casal cujo casamento já dura 70 anos é o de Gough e Margaret Whitlam. Eles têm Marte conjunto Marte e Vênus quadratura Vênus.

 Crianças de Vênus e Marte

Eros – Deus do Amor Erótico e Paixão

Em uma versão do mito de Eros ele foi criado ao mesmo tempo que Afrodite, em outro ele era o filho da união dela com Ares. Eros disparou flechas de amor aos deuses e mortais semelhantes, fazendo-os cair de amor. Eros picou-se com seus próprios aros e caiu de amor pela mortal Psyqué (Alma). Asteróide Eros.

Anteros – Deus do Amor Recompensado e Amor Recíproco

Congênere do Eros. Frequentemente senta-se oposto a Eros na escala de amor detido pela Afrodite. Asteróide Anteros.

Phobos e Deimos – Deuses do Medo e do Terror

Irmãos gêmeos, Phobos e Deimos são associados com medo e perdas, particularmente o medo da união e a perda do amor. Os nomes das duas luas de Marte.

Harmonia – Deusa da Harmonia Conjugal

A única filha de Vênus e Marte, Harmonia é a antítese de Eris, o deus dos conflitos e discórdias. Ela é a deusa do paraíso e da harmonia conjugal. Asteróide Harmonia.

Mais sobre Vênus e Marte por Michele Finey, Agent 36

Leia o livro de Michele A Dança Sagrada de Vênus e Marte – Um belo livro, que, pela primeira vez explora a relação entre os ciclos de Vênus e Marte e seu impacto sobre nossas vidas – especialmente nas questões acerca dos relacionamentos. Michele Finey pesquisou verdadeiramente este tema, e usou muitas histórias de casos para mostrar como, apesar de sinastria ser importante, possivelmente a maior importância é o aspecto entre os dois planetas dentro de seus ciclos, porque isso pode ditar o tempo de momentos-chave em um relacionamento. Ela mostra como o grau da conjunção original entre os dois planetas (‘o grau de paixão’), com base no momento do nascimento pode indicar o tipo de pessoas nós nos sentimos atraídas por e o caminho que um romance pode seguir. Um livro realmente envolvente que demandará prontamente horas de pesquisa!

http://www.bookdepository.co.uk/Sacred-Dance-Venus-Mars-Michele-Finey/9781902405810?b=-3&t=-20#

Artigo traduzido, do original em inglês, por Gil Stefani, Agente 75.